terça-feira, 22 de maio de 2012

Já fomos mais inteligentes nos protestos


Houve um tempo que tivemos músicas de protesto, passeatas de protesto, greve de protesto, protesto de protesto, etc., e os temas eram "liberdade", "democracia", "melhores condições de trabalho",etc.. E hoje, o que temos?

Um tempo atrás algumas celebridades eram costumeiramente flagradas sem calcinha e acabam (sem querer querendo) expondo suas partes íntimas ... ok, era a forma de muitas sem-vergonha chamar a atenção e todo mundo sabia. Temos uma outra moda: o vazamento de fotos e vídeos íntimos que teriam sido hackeados de celulares ou computadores ... a princípio foram vítimas de alguém que teve acesso às fotos/vídeos ... a princípio ...

Mas a nudez (que hoje não é castigada) também virou forma de protesto. Não é incomum ver notícia de grupos de ciclistas fazendo protestos pelados (o que deve ser muito incômodo sentar no selim da bike), ou ainda, protestos na Europa com mulheres de topless (tiveram algumas mulheres que foram fazer protestos de topless contra a prostituição na Euro-2012 ... será que não aproveitaram para fazer propaganda do material???).

E ficar pelado em defesa dos animais??? E ficar pelado e banhado de sangue (ou tinta mesmo) em defesa dos animais??? Puxa, agora sim vão deixar de matar os bichinhos.

Se alguém tem que fazer um protesto usando nudez para chamar a atenção, significa que a causa defendida não tem tanta relevância assim, e se tiver, ela ficará em segundo plano ou será diminuída. Será que ninguém pensou nisso?

Eu fico me perguntando: será que não tem um jeito melhor de fazer estes protestos??? Ou será esta a forma "mais inteligente" que conseguiram imaginar??? Será que acreditam mesmo que a nudez é o que vai dar crédito ao assunto???

E os temas??? Gente ... marcha da maconha??? Sério mesmo??? Tem todo um esforço (politicamente correto) para a restrição do uso de cigarro, e um bando de lesado quer defender a liberação da maconha???

Maconha é droga e tem seus efeitos em seus usuários. Não tem essa de comparar com o crack, cocaína, heroína, e dizer que ela é mais leve. Esta porcaria é a porta para drogas piores, e se for liberada não acabará com o tráfico (como alguns insistem em dizer).

E os abaixo-assinados??? Gente, isso não dá em nada. Um grande número de gente assinando um documento (digital ou físico), somente fará deste documento uma lista de nomes. Uma coisa é assinar um projeto de lei (como o da Ficha Limpa), outra coisa é simplesmente colocar seu nome em um documento.

Os melhores são os revolucionários digitais ... aqueles que sabem apenas compartilhar/retuitar frases e imagens dos outros, e muitas vezes não conferem se o caso é verdadeiro. São daquele tipo: isso eu não concordo, então para mostrar meu descontentamento vou compatilhar (retuitar) essa bagaça ... tá, e daí??? Dá vontade de chegar para a criatura e pedir: por favor, me explique mais sobre o caso, quais os seus argumentos para ser contra?

Diga-se de passagem a internet pode ajudar muito a disseminar uma ideia de protesto, mas P#$$@, tem cada m#$%@ sendo defendida que dá desânimo.

Eu e alguns de meus amigos fizemos parte dos "caras-pintadas" e vou dizer que este movimento teve sua importância no momento em que ocorreu, mas muitos que foram para as passeatas queriam apenas matar aula e paquerar. Poderiam até saber o que estavam fazendo lá, mas não era bem isso que os movia a ir para lá.

De qualquer forma, não vejo que hoje se conseguisse uma mobilização como esta. Parece-me que os jovens estão mais preocupados com o status do FB ou o twitt que vão escrever, do que mostrar a sua cara em um protesto.

Sei que não dá para comparar com os vários protestos dos anos 60 e 70, pois eram épocas diferentes e o mundo passava por um período de grandes mudanças ... mas o que aconteceu com a sociedade? Se perdeu a mão na forma de se expressar seu descontentamento e revolta com alguma situação?

Hoje vemos estudantes da USP fazendo protestos ... ok, é algo que se imagine de uma dos maiores centros de formação de pensadores do país ... mas a última invasão contra a "atuação da polícia" no campus foi no mínimo imbecil. Vários "filhinhos de papai" revoltadinhos porque a polícia prendeu três maconheiros ... que vergonha ... invadiram a reitoria, deixaram o local um caos, e acham que fizeram bonito??? Vão procurar o que fazer!!!

Está na hora de se parar com as revoltas por causas idiotas, e lutar pelo que realmente importa. Este foi o exemplo do Egito, Tunísia e tantos outros países em que a população resolveu lutar por algo importante. Conseguiram fazer coisas que ninguém imaginava. Não ficaram com a bunda engordando na frente do computador. Cansaram de ficar no comodismo e foram para as ruas.

Isso é algo que poderia acontecer aqui no Brasil, e olha que temos muitos temas para lutar ... mas a imensa maioria da população prefere ficar no seu comodismo, ainda que reclame de tudo ... DE TUDO!!!

E por favor, não venham com aquele papinho: não adianta protestar porque a coisa não vai mudar! Isso é conversa de quem não quer se incomodar. Tem que se manifestar de forma inteligente (por favor, nudez não!!!), com coragem, e sabendo o que está fazendo.

Um protesto inteligente terá efeito ... pode não ser o melhor, mas algo acontecerá. A imagem ao lado mostra isso. O ideal seria se tivessem feito um novo asfalto na rua, mas pelo menos taparam os buracos.

Foi uma ideia interessante e bem bolada. ISSO foi uma forma inteligente de protestar. E tem gente que pensa que votar no Tiririca é um protesto inteligente ...


_____________________________________
Fica autorizada a reprodução integral deste post, desde que citada a fonte conforme texto a seguir:
BRANDALISE, André Luiz de Oliveira, Já fomos mais inteligentes nos protestos, publicado em 22/05/12 no blog “André Brandalise” - http://alobrandalise.blogspot.com.br/2012/05/ja-fomos-mais-inteligentes-nos.html

8 comentários:

  1. André, muito divertido e inteligente seu texto. A juventude se limita a reclamar e se preocupar com seu próprio umbigo!

    Abraços,

    Rodrigo.

    ResponderExcluir
  2. Sobre a marcha das vadias, especificamente, vou repetir aqui o que disse na Valinor hoje:
    a ideia é que não é pq vc está com uma roupa mais curta ou mais justa que um homem tem direito de te atacar ou de te ofender.Por um lado eu entendo... mas por outro, eu acredito que quem quer ser respeitado primeiro se dá ao respeito... e isso vale tanto para homens quanto para mulheres!!!Por exemplo, se um homem age sempre como um troglodita, um playboy porradeiro, um metido a troll... então eu nunca vou respeitá-lo nem lhe dar atenção! Se uma mulher tem o costume de vestir-se de maneira provocativa e vulgar, o que ela espera que as pessoas pensem dela???[B]NADA.... ABSOLUTAMENTE NADA no universo dá o direito ao homem de estuprar uma mulher MESMO que ela apareça nua na sua frente!!! Se uma mulher diz NÃO é NÃO e ponto final.[/B] (e muito menos estar inconsciente é aval pra isso... nessa caso tbm NADA justifica tal ataque!!!)Mas ela não vai conseguir respeito da sociedade agindo como "piriguete".Achei essa passeata aí muito vergonha alheia!!! E PRA QUÊ invadir a igreja??? WFT??? Desnecessário e desrespeitoso, justamente numa marcha que queria exigir respeito dos outros... o_OQuer ser respeitado? Respeite o próximo e SE respeite... e aprendam que sair pelado por aí só serve pra chamar a atenção de tarados e mais nada!!!Sobre a internet... ela pode mobilizar as pessoas e fazer a diferença SIM! Mas tudo depende da FORMA como é feito... de um jeito ou de outro, a revolta ampliada pelas redes sociais e pela mídia contra torturadores de animais fez efeito e a pena será triplicada, além de abandono deixar de ser apenas contravenção e se tornar crime!Isso mostra a força da internet e das redes sociais em prol de uma causa... mas precisa ser mais bem direcionada, melhor canalizada.

    ResponderExcluir
  3.  Convenhamos que nem o tema ajuda nesse caso rsss

    ResponderExcluir
  4. Quando vi a criatividade desta manifestação, de imediato lembrei do seu post: 
    http://catracalivre.folha.uol.com.br/2012/05/marcha-das-vadias-acontece-nesse-sabado/

    ResponderExcluir
  5. protesto hoje em dia é xingar muito no tuiter, hahahaha

    ResponderExcluir
  6. Refletiu exatamente o que eu penso. 

    Não sou hipócrita para dizer que tento mudar as coisas, talvez eu me encaixe entre aqueles que pensam que nada vai mudar... apenas talvez. Mesmo assim, é exatamente isso que penso: manifestos exagerados escondem a principal razão de ser do protesto. Quem se lembra que eles queria defender os animais? O que importa é ver a mulherada com os peitinhos de fora! Mas devemos lembrar que esse tipo de manifestação é antiga, Edra. Hippies já se despiam em busca de atenção, paz e liberdade. E essa geração internet que se acha um Che Guevara só porque fica compartilhando coisas no Facebook... cara!, que vontade de socar!!!! E quando você diz que a vontade é perguntar os argumentos deles, bom, eu já fiz isso! Váááárias vezes. Resultado: fui taxado de chato, insensível, pseudo-intelectual e, o que mais me marcou, "questionador do inquestionável". Mas não recebi nenhum argumento de volta. Pelo menos nenhum válido.E quanto a Guy Fawkes, por favor, revolucionários, pesquisem um pouco antes de atribuir símbolos às suas causas!!! A máscara de Fawkes só faz sentido dentro da história do V, pois a proposta de ambos era praticamente a mesma (apesar do ideal ser diferente). Fora deste contexto, Guy Fawkes não se encaixa em nenhuma revolução que queiramos fazer. Se até para Inglaterra já não faz muito sentido usar essas máscaras hoje, muito menos no Brasil. Faria muito mais sentido usarmos máscaras do Wagner Moura do que do Guy Fawkes!

    Ótimo post, Edra!

    ResponderExcluir
  7. Anderson Brandão Lustosa8 de agosto de 2012 10:43

    Daora o post, muito bom!

    ResponderExcluir
  8. Depois eu falo que é incongruente as mulheres tirarem a roupa em público pra pedirem mais respeito e as feministas ficam de mimimi.

    E o carinha que inspirou a famosa máscara do V de Vingança (Guy Fawkes) era revolucionário porque era católico papista, mas ninguém acredita. Os esquerdista pira...

    Somos de uma geração difícil. Todo mundo acha que sabe mais que todo mundo mas não consegue sair da frente da tela do computador, mesmo quando pisa na rua.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...